diasvirgilio

AGENCIAS REGULADORAS

Qual é a função das Agencias Reguladores?

Vejamos então seus atos:

De ENERGIA: Baixou os preços, criou um déficit enorme e agora a população está pagando; Informam que não faltará energia, mas que a falta de chuvas obriga o uso das TERMOELÉTRICAS.

Imaginem se nossa econômica não estivesse em recessão; com certeza não teríamos energia suficiente.

Da SAÚDE; Permitem que os planos de saúde aumentem seus preços acima da inflação;

Permitem que esses mesmos planos de saúde que alegam aumento nos custos patrocinem clubes de futebol, e ainda estudam um aumento maior do que a inflação para os idosos, que são os aposentados que recebem sempre reajustes em suas aposentadorias por valores inferiores a inflação;

Assim a conta não fecha para a explorada população.

Da AVIAÇÃO: Multa as empresas áreas por qualquer falha, quando o grande prejudicado é o usuário, que não leva nada.

Em primeiro lugar os valores das multas deveriam ser 60% para o consumidor e 40% para a Agência, que além de tudo aprovou está lei absurda de cobrar a bagagem, nunca vi uma pessoa viajar sem bagagem, isto está implícito no processo é a mesma coisa que comprar uma geladeira e você ter que pagar pelo gelo.

A promessa era que os preços das passagens cairiam o que não aconteceu e NADA acontece para proteger o pobre e explorado consumidor.

Da AGRICULTURA: Que vemos dia a dia as Carnes, os Leites Contaminados, e novamente a Agência reguladora MULTA as empresas e o consumidor nada recebe nenhuma compensação, nem mesmo sabemos se os problemas de contaminação foram sanados, porque a empresas continuam produzindo e vendendo.

E os POLÍTICOS: Esses sim que deveriam ser nossos representantes, representam a si mesmos desde que levem vantagens.

Até quando isto vai continuar sem solução?

Vamos lá POVO BRASILEIRO, acordar dessa impunidade total elegendo realmente representantes que nos representem e acabando com está situação lamentável que vivemos atualmente.

ACORDA BRASIL

Virgilio Dias é Consultor de Empresas, Empresário e Palestrante.

Anúncios

O ATENDIMENTO MORREU?

Em qualquer organização que se dedique à prestação de serviços é fundamental o aprimoramento constante dos profissionais.

Continuar lendo

O ABRAÇO

O ABRAÇO

(Contribuição de Altamiro V. V. Carvalho, S. José dos Campos, SP).

O que faz você, por exemplo, quando está com dor de cabeça? Ou quando está chateado?

Será que existe algum remédio para aliviar a maioria dos problemas físicos e emocionais?

Pois é, durante muito tempo estivemos a procura de alguma coisa:

  • Que nos rejuvenescesse,
  • Que prolongasse o nosso bom humor,
  • Que nos protegesse contra as doenças,
  • Que curasse nossa depressão,
  • Que nos aliviasse de nosso estresse,
  • Que nos fizesse chegar próximo daquele com quem brigamos.

Sim, alguma coisa que fortalecesse nossos laços conjugais e que inclusive nos ajudasse a adormecer tranquilo.

Encontramos!

O remédio havia sido descoberto e já estava a nossa disposição.

E continua ao alcance de nossas mãos.

O mais impressionante de tudo é que, ainda por cima, não nos custa nada.

Aliás, custa sim:

  • Custa um pouco de orgulho,
  • Um pouco de pretensão de sermos autossuficientes,
  • Um pouco de vontade de viver do jeito que queremos, sem dependermos dos outros,
  • Um pouco de vontade de perdoar:

É o ABRAÇO!

O abraço é milagroso,

É medicina realmente muito forte.·.

O abraço como sinal de afetividade, de carinho e de perdão pode nos ajudar a viver mais tempo, proteger-nos contra doenças, curar a depressão e fortificar os laços conjugais e familiares.

O abraço é excelente tônico!

Hoje sabemos que a pessoa deprimida é bem mais suscetível a doenças.

O abraço diminui a depressão e revigora o sistema imunológico da pessoa.O abraço injeta nova vida nos corpos cansados e fatigados, e a pessoa abraçada se sente muito mais jovem e vibrante.

O abraço aumenta significativamente a hemoglobina na pessoa tocada.

Para lembrar, hemoglobina é aquela parte do sangue que transporta o oxigênio para os órgãos mais vitais do nosso corpo, inclusive o cérebro e o coração.

O uso regular do abraço, por isso tudo, prolonga a vida, sara a
depressão e estimula a vontade de viver, crescer e progredir:

Sabe quantos abraços você precisa dar por dia?

  • 04 __________ para sobreviver
  • 08 __________ para manter-se vivo
  • 12 __________ para prospera

E o mais bonito, é que este remédio não tem contra indicações e não há maneira de dá-lo sem recebê-lo de volta!

(Contribuição de Altamiro V. V. Carvalho, S. José dos Campos, SP)

 “O Mundo detesta mudanças, e, no entanto é  a única  coisa que traz  progresso”.

Virgilio Dias é Consultor de Empresas, Empresário e Palestrante.

E:  virgilio@3031consult.com.br – W: www.3031consult.com.br

 

DAS MUDANÇAS à DESGLOBALIZAÇÃO

Nas duas ou três últimas décadas vivemos profundas MUDANÇAS.

Novas tecnologias surgiram, a comunicação e a informação se tornaram muito importantes para a tomada de decisões, pessoais, empresariais e globais e ai surge a GLOBALIZAÇÃO, onde os mercados passaram a se comunicar, com mais frequência e a negociarem diuturnamente.

O mundo formou novos blocos de negociação, novas parcerias, novas… Novas… Enfim MUDANÇAS GLOBALIZADAS, rápidas e dinâmicas.

Mas nossa história mundial nos ensina que vivemos de ciclos, às vezes de prosperidade, outras de popularidade, e outras de caos, e assim caminha a humanidade.

Neste momento, em minha opinião, começamos a viver a DESGLOBALIZAÇÃO.

As MUDANÇAS continuarão acontecendo e recentemente vimos alguns acontecimentos como a:

-Separação do Reino Unido do Mercado Comum Europeu

-Eleição de um novo presidente do EUA, que está prometendo muitas MUDANÇAS.

-A China promovendo o mercado livre, etc., etc.

Diante de tais acontecimentos houve-se uma nova expressão que certamente frequentará ao noticiário que é a DESGLOBALIZAÇÃO.

Mas o que isso significa?

Que “cada um busca os seus interesses”, ou seja, a Globalização é boa, desde que eu não tenha que seguir as regras que não me interessam, desta forma vou buscar novos “parceiros” e selecionar somente aquilo que me “dê vantagem”.

 

Virgilio Dias é Consultor de Empresas, Empresário e Palestrante.

E:  virgilio@3031consult.com.br – W: www.3031consult.com.br

 

A BUSCA PELO CONHECIMENTO

A busca pelo conhecimento deve ser uma constante, para todos, principalmente para os que labutam diariamente neste mercado competitivo. Ai a necessidade de sempre se atualizar para ser um diferencial no mercado.

O Mundo passou e passa por constantes mudanças a;

Primeira delas foi à chamada:

ARTESÃO x TRABALHO EM FÁBRICA

Onde o Artesão foi convocado a trabalhar em uma fábrica, para um trabalho repetitivo, mas de alta produção e transformou-se em OPERÁRIO.

A Segunda grande mudança foi uma como consequência da primeira, ou seja, a criação de regras para serem obedecidas, tais como:

PONTUALIDADE;

OBEDIÊNCIA;

REPETIÇÃO.

A Terceira mudança já a partir da década de 50/60, o uso da tecnologia começa a ser difundido com os;

SUPERCONDUTORES;

INÍCIO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO = T.I.

GLOBALIZAÇÃO;

SURGEM NOVAS PROFISSÕES

Daí nasce à necessidade de um novo TRABALHADOR, começa a revolução da:

MÃO DE OBRA x CÉREBRO DE OBRA

A Quarta mudança a partir do ano 2000, onde a mudança nas Relações Pessoais passa a ter um enfoque maior com:

ÊNFASE NA AUTONOMIA

ACESSO À INFORMAÇÃO

AÇÕES MAIS RESPONSÁVEIS

VALORIZAÇÃO DA PRODUÇÃO INTELECTUAL

RESUMINDO:

 COMPETIÇÃO x COOPERAÇÃO

 Com novos códigos da modernidade, como:

DOMÍNIO DA LEITURA;

CAPACIDADE DE RESOLVER PROBLEMAS;

CAPACIDADE DE ANALISAR E SINTETISAR;

CAPACIDADE DE ACONSELHAR.

Ou seja, passa-se a olhar a INFORMAÇÃO # CONHECIMENTO para a:

 INFORMAÇÃO = CONHECIMENTO

A MOEDA DE HOJE CHAMA-SE; INFORMAÇÃO.

“NÃO BASTA ENSINAR AO HOMEM UMA ESPECIALIDADE PORQUE ASSIM ELE SE TORNARÁ UMA MÁQUINA UTILIZÁVEL E NÃO UMA PERSONALIDADE”

Albert Eisten

 

Virgilio Dias é Consultor de Empresas, Empresário e Palestrante.

E:  virgilio@3031consult.com.br – W: www.3031consult.com.br

 

FALTA DE PROFISSIONAIS

Atualmente muito se comenta nas redes sociais, nos jornais, nos eventos corporativos a falta de profissionais qualificados.

Vamos começar pela FALTA DE PROFISSIONAIS QUALIFICADOS;

Com um dos maiores índices de desemprego que este país já viu como explicar está:

“falta de profissionais qualificados”?

Será Verdade?

Analisemos a situação; em todos os meios de comunicação, redes sociais, portais, etc. o que mais se vê é a procura por um emprego, um trabalho (topam trabalhar sem registro ou como P.J.).

Onde então está o problema?

Em primeiro lugar nas exigências (virou moda) exigir, curso superior, inglês e espanhol para trabalhar como auxiliar de recepção; ou curso superior, pós-graduação, para se auxiliar de escritório. Nada contra, pelo contrário acho louvável, mas está não é a nossa realidade e estas exigências em minha opinião são discriminatórias, são restritivas, são econômicas, ou seja; com todas estas exigências tento buscar o melhor dos melhores, mas a recompensa é o salário mínimo, isto mesmo, salário mínimo. Isto é justo?

Então onde está a falta de profissionais?

Está na falta de reconhecimento por parte dos empresários de pagar um salário justo para a posição, com exigências, justas e coerentes.

Por ou lado, existe também uma DISCRIMINAÇÃO, quanto à idade.

Existe no mercado uma quantidade enorme de “SENIORS”, disponíveis para trabalhar, com QUALIFICAÇÃO e EXPERIÊNCIA necessárias para desenvolver suas funções IMEDIATAMENTE e o importante com QUALIDADE.

Portanto vamos deixar de nos queixar e passar a contratar SEM DISCRIMINIAÇÃO, os profissionais QUALIFICADOS disponíveis no mercado, que estão tão somente necessitando de uma oportunidade de trabalho com uma vantagem para os empresários, como uma DEDICAÇÃO e COMPROMETIMENTO, nunca antes visto.

Finalizando deixo um pensamento de um grande empresário:

“Pessoas criativas, são as que cuidam com paixão, têm que convencer cinco níveis de administração de que o que elas sabem é o que elas sabem é o que realmente é a coisa certa a se fazer”.

Steve Jobs

 

Virgilio Dias é Consultor de Empresas, Empresário e Palestrante.

E:  virgilio@3031consult.com.br – W: www.3031consult.com.br

COMO ELEGER UMA EQUIPE VOLUNTÁRIA

Para se eleger um  membro para uma Equipe Voluntária, para comandar um grupo de outros colaboradores, necessita-se que os membros queira realmente participar e possuam pelo menos quatro atributos indispensáveis para o sucesso da Equipe Voluntária. Os atributos são:

  1. DISPOSTO – que realmente queira ocupara o cargo / posição;
  1. DISPONIBILIDADE – que realmente tenha tempo disponível para se dedicar ao cargo / posição;
  1. COMPETENTE – que tenha competência para desempenhar as funções determinadas;
  1. HONESTO – que tenha a honestidade e confiança desejável para o desempenho das funções.

Além destes atributos indispensáveis para uma Equipe Voluntária, há ainda, há necessidade de mais um atributo que é o de:

  1. MODELO – indispensável para os ocupantes dos cargos, que tenham:
    1. Uma conduta exemplar / admirada pelos demais membros;
    2. Uma empresa se funcionário ou proprietário que sejam exemplos de desempenho em suas funções.
    3. Procedimentos que sigam as normas e procedimentos que defendem.

MODELOS têm que ser “Os CARAS”, INSPIRADORES para os demais membros do grupo.

Virgilio Dias é Consultor de Empresas, Empresário e Palestrante.

E:  virgilio@3031consult.com.br  –  W: www.3031consult.com.br

CRISE X LIDERENÇA

 

Em tempos difíceis como estamos atravessando, ser LÍDER não é uma das tarefas mais fáceis de exercer, principalmente pela necessidade de se manter o negócio no melhor caminho, para se evitar desastres.

Algumas (entre outras), competências são necessárias para uma boa LIDERANÇA;

  1. Visão total do negócio; muito cuidado com o lado financeiro. Neste momento ouvir os demais colaboradores antes da tomada de decisões que podem influenciar no futuro da empresa. Esta atitude pode trazer mais segurança para a decisão que se deve tomar, além de rever cuidadosamente a estrutura de custos.
  2. Plano de Ação; traçar um plano de ação com opções B; C e até D caso as coisas não caminhem como o planejado. Este acompanhamento e revisão devem ser feitos diariamente a fim de se evitar surpresas / imprevistos.
  3. Execução: acompanhamento e visão estratégica para o curto, médio e longo prazo são importantíssimos nestes momentos de instabilidade econômica. Ao Líder não cabe somente à correção da direção, mas também a execução do plano traçado.
  4. Colaboradores; o carro chefe da empresa deve ser dirigido por especialistas, a fim de não comprometer o negócio (qualidade e serviços), porém nas áreas de apoio os colaboradores devem ter uma experiência mais generalista, que consigam tomar decisões dentro de uma mesma área de atuação. Isto se faz necessário a fim de se ter uma estrutura mais enxuta. Fazer MAIS com MENOS custos.
  5. Adaptação; nestes tempos “bicudos” adaptações às novas exigências e relacionamentos são de suma importância para a sobrevivência do negócio e tem que ser rápidas. Os colaboradores tem que se adaptar a diferentes funções que o mercado exige e se relacionar de forma diferente entre si, com os clientes e com os parceiros de negócios.
  6. Inovação; inovar sempre está é meta. Otimismo; atitudes vencedoras e energia positiva pode fazer a diferença junto aos colaboradores, incentivando as soluções inovadores, que podem trazer a diferenciação para o produto ou serviço, para a empresa.

Executivos com estas características / habilidades, são imprescindíveis nos dias de hoje e podem fazer a diferença para garantir a “sobrevivência” de algumas empresas.

 

Virgilio Dias é Consultor de Empresas, Empresário e Palestrante.

E:  virgilio@3031consult.com.br – W: www.3031consult.com.br

NOTA DE FALECIMENTO

NOTA DE FALECIMENTO

Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida…

Um dia, quando os funcionários chegaram para trabalhar, encontrarão na portaria um cartaz enorme, no qual estará escrito:

 “Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida na Empresa”.

“Você está convidado para o velório na quadra de esportes”.

 No início, todos se entristeceram com a morte de alguém, mas depois de algum tempo, ficaram curiosos para saber quem estava atrapalhando sua vida e bloqueando seu crescimento na empresa.

A agitação na quadra de esportes era tão grande, que foi preciso chamar os seguranças para organizar a fila do velório.

Conforme as pessoas iam se aproximando do caixão, a excitação aumentava:

– Quem será que estava atrapalhando o meu progresso?

– Ainda bem que esse infeliz morreu!

Um a um, os funcionários, agitados, se aproximavam do caixão, olhavam pelo visor do caixão a fim de reconhecer o defunto, engoliam em seco e saiam de cabeça abaixada, sem nada falar uns com os outros.

Ficavam no mais absoluto silêncio, como se tivessem sido atingidos no fundo da alma e dirigiam-se para suas salas.

Todos, muito curiosos mantinham-se na fila até chegar a sua vez de verificar quem estava no caixão e que tinha atrapalhado tanto a cada um deles.

A pergunta ecoava na mente de todos:

“Quem está nesse caixão”?

No visor do caixão havia um espelho e cada um via a si mesmo…

Só existe uma pessoa capaz de limitar seu crescimento:

 VOCÊ MESMO!

Você é a única pessoa que pode fazer a revolução de sua vida.

Você é a única pessoa que pode prejudicar a sua vida.

Você é a única pessoa que pode ajudar a si mesmo.

“SUA VIDA NÃO MUDA QUANDO SEU CHEFE MUDA, QUANDO SUA EMPRESA MUDA,

QUANDO SEUS PAIS MUDAM, QUANDO SEU (SUA) NAMORADO (A) MUDA. SUA VIDA MUDA… QUANDO VOCÊ MUDA!

 “VOCÊ É O ÚNICO RESPONSÁVEL POR ELA.”

 O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos e seus atos.

A maneira como você encara a vida é que faz toda diferença.

A vida muda, quando “você muda”.

(Autor desconhecido).

 

Virgilio Dias é Consultor de Empresas, Empresário e Palestrante.

E:  virgilio@3031consult.com.br  –  W: www.3031consult.com.br

CURRICULUM MORTIS

CURRICULUM MORTIS

Você sabe o que significa o Curriculum Mortis?

Leia esse artigo, ou você vai saber o que é da pior maneira

Por Paulo Angelim.

Eu sei que deve ter lhe parecido estranho o título acima.

Você deve estar bem acostumado ao uso do termo “curriculum vitae”.

O documento no qual você reúne informações sobre o que já fez, para justificar o que você ainda pode fazer.

Mas não é para esse que chamo sua atenção.

Vou lhe mostrar que alguns profissionais, conscientemente ou não, escrevem em suas vidas de trabalho um “curriculum mortis”. Explico!

Um “curriculum mortis” é um documento virtual.

 Escrito na mente dos que convivem com você, no trabalho ou fora dele e que reúne as experiências negativas que você tem construído a partir das suas posturas profissionais equivocadas.

Muitas vezes, você pode até acreditar que tais fatos negativos não estão sendo percebidos.  Principalmente porque seus colegas não demonstram qualquer tipo de reprovação, ou rejeição à sua conduta.

Pelo contrário, em alguns desses colegas, você percebe até um leve sorriso acolhedor, daqueles de canto de boca.

Assim, você vai levando sua vidinha profissional medíocre, na certeza de que um dia irão lhe reconhecer e lhe dar o que você merece.

 O pior é que esse dia chega.

 E o pior ainda é que você realmente recebe o que merece: RUA!

Mas, pior do que isso tudo, é que quando você espera a solidariedade dos colegas, eles, na verdade, lhe repreendem com um sonoro:

 “mas amigo você colheu o que você plantou”.

Só você não conseguia enxergar que estava morrendo profissionalmente.” ·.

 Nessa hora, não adianta você argumentar que ninguém tinha lhe alertado sobre essa situação.

Afinal, essa função é prioritariamente sua.

Não é uma tarefa difícil, essa de se auto-avaliar.

Basta olhar para o lado, e perceber como os colegas estão agindo e o que estão fazendo em prol de si mesmos.

O problema é que, quando foi se avaliar, você preferiu se apoiar no sorriso de aprovação, ou nas manifestações “positivas” de alguns colegas, ditas em tom de gozação, do tipo:

 “esse sujeito não tem jeito não!”, ou “essa mulher é única… ah, meu Deus!”, ou “pense, numa mala!!!”.

Bem, para que você pare de correr esses riscos, abaixo segue uma lista de “competências e grandes realizações” retiradas dos “curriculum mortis” dos melhores profissionais zumbis com os quais tive o privilégio de conviver.

É uma lista e tanto!

Missão: desempenhar com competência as funções e tarefas que me solicitarem;

Objetivos: estabilidade profissional e sucesso financeiro;

Pós-graduANDO, há oito anos, por motivo de viagens;

– Curso de inglês, francês e espanhol, incompletos; mas entendo bem todos três;

– Curso básico de Word e Excel. Noções fundamentais de Internet Explorer. Expert em mIRC, Kazaa, e sites de revistas e chats.

– Vários cursos profissionalizantes, todos na minha área, para não perder o foco e comprometer minha expertise;

– Há três anos na mesma função, uma vez que a empresa não oferece oportunidade de crescimento e também porque adoro o que eu faço;

Três experiências anteriores na mesma função e cargo atuais, o que demonstra minha experiência na área;

Qualidades:

-Pontualidade (principalmente na saída),

 Excelente habilidade no relacionamento pessoal (muitas vezes era o animador das festas do departamento e era tido como o mais engraçado),

Obediente (jamais fui chamado à atenção por contrariar a posição de um superior),

Competente (faço tudo exatamente como me pedem);

Hobbies: Televisão, damas e ouvir grupo de pagode (Samba Axé é meu preferido).

Diante desta lista de preciosidades profissionais, avalie seu caso:

Qual dos dois currículos está brilhando mais em sua carreira:

 O vitae ou o mortis?

 Lembre-se que a cada atualização do curriculum vitae você emite uma nova certidão de nascimento profissional.

Já na atualização do “mortis”, você escreve mais uma linha em seu atestado de óbito.

Por Paulo Angelim

 

Virgilio Dias é Consultor de Empresas, Empresário e Palestrante.

E:  virgilio@3031consult.com.br  –  W: www.3031consult.com.br