diasvirgilio

O CÃO VENDEDOR

Este artigo, humorístico, de conhecimento de muitas pessoas, vale a pena ser relembrado e refletido a respeito.

Possui “cenas” do cotidiano, as quais muitas das vezes não percebemos em nós mesmos.

Sucesso, bajulação, muitas vezes pode virar, arrogância, acomodação, falta de paciência, falta de entusiasmo.

Portanto leiam com atenção este artigo e aproveitem bem seus ensinamentos.

O  CÃO  VENDEDOR

(Autor: desconhecido)

 Havia um armazém, na boca da mata, que vendia tudo o que os caçadores precisavam para fazer as suas caçadas:

  • Armas;
  • Munições;
  • Provisões;
  • Roupas;

Enfim, tudo o que era necessário.

O dono do armazém, um velho senhor, também alugava cachorros farejadores para os caçadores.

Todos eles muito bons.

Entre todos, porém, havia um muito especial.

Era o melhor, sem sombra de dúvida.

Era o mais desejado por todos os caçadores.

Queriam aquele específico cão farejador, porque com ele a caçada era sempre o maior sucesso.

O nome desse campeão era “vendedor”. 

Todos queriam o vendedor.

Entre todos os caçadores existia um que ia caçar todos os anos e quando passava pelo armazém, já logo perguntava:

“Cadê o vendedor?”

O dono respondia:

“Tá caçando, só volta daqui a três dias “.

O caçador, então dizia:

“Tudo bem, vou esperar “.

O vendedor não tinha folga. Todo mundo o queria.

Até que, no outro ano, o caçador passou novamente pelo armazém, preparando-se para mais uma caçada, e perguntou:

“Cadê o vendedor?”

O dono respondeu:

“Tá ali, deitado na sombra”.

O caçador foi até  lá e viu o vendedor.

Estava gordo, enorme e pachorrento; nem conseguia abrir os olhos direito.

Espantado com o estado letárgico do vendedor, o caçador perguntou ao dono do armazém:

“Mas o que houve com o vendedor”?

  • Ele era sempre tão esperto, ágil e alegre!
  • Agora está tão gordo, balofo, que quase nem se mexe!

O dono do armazém respondeu:

“Olha moço, o que houve eu não sei, só sei que no ano passado fizeram uma reunião aqui e resolveram promovê-lo a supervisor ou gerente e desde então, ele não quer saber de mais nada”.

(Autor: desconhecido)

 Virgilio Dias é Consultor de Empresas, Empresário e Palestrante.

E:  virgilio@3031consult.com.br

W: www.3031consult.com.br

Anúncios

3 Comentários

  1. É o famoso Princípio de Peter* (princípio da incompetência) que diz que em uma hierarquia, todo empregado tende a subir até seu nível de incompetência.

    * Laurence Johnston Peter (1919–1990)

  2. Adorei a piada. 😉

    • Valeu, obrigado pelos seus pertinentes e apropriados comentários.

Obrigado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: